Demolição Sustentável

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram

Por Nelson Siqueira Neto, diretor técnico da RNV RESÍDUOS. Engenheiro Ambiental, Mestre em Energias Renováveis e Sustentabilidade.

 

“Demolir algo sempre envolve custos e impactos elevados ao meio ambiente. Fazer de maneira sustentável é um grande desafio”

 

 

Quando existe a necessidade de se realizar uma demolição de um prédio, para a construção de um novo empreendimento, ou mesmo por questões de segurança, sempre vem à cabeça do empreendedor ou do proprietário do imóvel o custo financeiro da demolição.

Sem dúvida que construir um novo prédio em um terreno desocupado é muito mais barato do que demolir. Mas o crescimento das grandes cidades e a ocupação do solo nessas, nos leva cada vez mais a essa realidade, que, infelizmente, não vem sendo levada a sério por muitas construtoras e incorporadoras goianas.

A boa pratica diz que para um planejamento sustentável de uma demolição, existe a obrigatoriedade de realizar, no mínimo, os seguintes passos:

  • Amplo diagnóstico de todo o empreendimento a ser demolido;
  • Levantamento de todos os tipos e quantidade de resíduos a serem gerados na demolição;
  • Levantamento e quantificação de itens com valor comercial;
  • Cadastro de empresas licenciadas para transportar e destinar os resíduos sem valor comercial. Deve-se buscar a destinação mais nobre possível para cada resíduo, como por exemplo: melhor Reutilizar, do que Reciclar, ou ainda, melhor Reciclar do que dispor em aterros sanitários, ou de inertes (metodologia dos 4 R’s – Repensar, Reduzir, Reutilizar, Reciclar);
  • Levantamento de custo e de possíveis receitas das etapas da demolição, bem como do prazo para execução do serviço:
  • Máquinas e Equipamentos (importante dimensionar corretamente o tipo de máquina para cada local, principalmente em grandes centros urbanos, onde existe dificuldade de se trabalhar com grandes máquinas.
  • Pessoal Especializado
  • Transporte de Resíduos
  • Destinação de Resíduos   

 

Em Goiânia a obra condenada do Tribunal Regional do Trabalho (TRT-GO), por um incêndio, está trazendo grandes inovações nesse sentido. Equipamentos de última geração, organização, identificação visual, barreiras nas vias de acesso para veículos e pedestres, comunicação interna e externa à obra, e uma grande preocupação de destinar corretamente todos os resíduos gerados na demolição.

 

Todo o resíduo inerte da demolição está sendo destinado à Usina de Reciclagem de resíduos de Construção e Demolição da RNV RESÍDUOS, localizada no Pólo de Reciclagem de Aparecida de Goiânia. Onde os resíduos passam por um tratamento de triagem, segregação, preparação e reciclagem, produzindo agregados reciclados, como: areia, brita 0, pedrisco, brita 1, rachão e bica corrida. Produtos que podem ser reutilizados em obras civis ou de infraestrutura. Em breve, todo o prédio estará transformado em agregados, que terão destinos nobres em obras na região metropolitana de Goiânia.

 

Usina de Reciclagem de Entulhos – RNV RESÍDUOS

Open chat
Precisa de ajuda?